EUA e China concordam com rodadas de negociações semestrais, diz jornal

Os Estados Unidos e a China concordaram em ter conversas semestrais destinadas a pressionar por reformas nos dois países e a resolver disputas, informou o Wall Street Journal neste sábado.

As negociações serão anunciadas em 15 de janeiro como parte da assinatura da fase um do acordo comercial entre os EUA e a China, mas serão separadas de qualquer negociação comercial da segunda fase, informou o Journal, acrescentando que o esforço será liderado do lado norte-americano pelo secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e do lado chinês pelo vice-primeiro-ministro, Liu He.

ECONOMIA

O governo de Donald Trump desistiu de aplicar novas tarifas sobre o aço brasileiro, disse Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (20). A notícia foi dada pelo presidente em transmissão ao vivo nas redes sociais ao lado do chanceler Ernesto Araújo e de Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República.

Bolsonaro disse que recebeu uma ligação de cerca de 15 minutos do presidente americano nesta tarde e que após a conversa “ele se convenceu dos meus argumentos”.

Trump publicou logo em seguida que teve uma ótima conversa com Bolsonaro na qual várias questões foram discutidas, inclusive comércio.

Ele afirmou que a relação entre os dois países nunca foi tão forte, mas não mencionou as tarifas.

TCP conquista certificado da Receita Federal como operadora de baixo risco e confiável

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, é, desde o início de dezembro, um terminal OEA (Operador Econômico Autorizado) certificado pela Receita Federal do Brasil. Isso significa que o Terminal é um operador de baixo risco, confiável e, com isso, apto a disponibilizar os benefícios oferecidos pela Aduana aos importadores e exportadores, relacionados à maior agilidade e previsibilidade nos fluxos do comércio internacional.

De acordo com a Receita Federal, o Operador Econômico Autorizado é o interveniente em operação de comércio exterior que realização movimentação internacional de cargas e que cumpre, voluntariamente, critérios de segurança aplicados à cadeia logística ou das obrigações tributárias e aduaneiras. Até 2017, eram 73 países que participam do programa de OEA Segurança e outros 17 em fase de desenvolvimento.